José Teixeira Lopes

Vida e Obra do Arquitecto, filho dos Fundadores da Quinta Vila Rachel

José-TL-HDJosé Teixeira Lopes nasceu na freguesia de Santo Ildefonso, concelho do Porto a 28 de Janeiro de 1872. 

Após os primeiros estudos artísticos, que fez com seu pai, entrou em 1885 para a Escola de Belas Artes do Porto, onde cursou  Arquitectura Civil e Desenho Histórico (1891-1892). Teve como mestres José Sardinha, Soares dos Reis e João Marques de Oliveira.

Em 1892, foi ter com o seu irmão António a Paris, onde fez a preparação para o concurso das "Beaux-Arts" na oficina de Blondel, reputado arquitecto, que o considerava como um dos seus melhores discípulos, em cujo ateliê trabalhou até 1897, data em que regressou a Portugal, tendo começado a realizar projectos no seu gabinete da Praça da Batalha, no Porto. No piso térreo do mesmo edifício fundou mais tarde uma oficina de produção de mármores artísticos para aplicação na arquitectura. 

Considerado um dos melhores arquitectos portugueses da sua época, teve um papel de destaque na colaboração para a definição do tipo de casa portuguesa, para o qual vários arquitectos contribuíram, com destaque para Raul Lino, que teorizou (e praticou) amplamente sobre este tema. José, regressado de Paris, mostrou alguma influência da arquitectura francesa e do gosto internacionalista dominante, sobretudo nos “chalets”, mas rapidamente criou um estilo próprio, inspirando-se na observação dos monumentos nacionais e das casas portuguesas tradicionais, rústicas incluídas.

LER MAIS

A história do nosso Logótipo

A origem do logotipo centenário da nossa Quinta

A criação do logótipo da Quinta Vila Rachel aconteceu a partir da reabilitação do logótipo original que se encontrava numa placa com mais de 100 anos que sempre existiu na casa principal. Este tipo de letra é baseado na caligrafia da época designada “Spencerian” e/ou “Copperplate”. Estes tipo de caligrafias deram origem a logótipos famosos como por exemplo o logótipo da “Coca-Cola” e da “Ford”, logótipos estes criados na mesma época que o logótipo da Quinta.

 

logo5

Este género de caligrafia foi desenvolvido para se tornar o género oficial de escrita em documentos oficiais de negócios, pois transmitia um sentido de classe e credibilidade quando bem executada, numa época em que a máquina de escrever ainda estava a dar os primeiros passos e por isso rara de encontrar. 

LER MAIS